quarta-feira, 19 de março de 2014

A Hipócrita eliminação de Diego e no BBB do isolamento Cassio é a próxima vitima!

Na noite desta terça-feira, mais um jogador foi eliminado do Big Brother Brasil 14, com 61% dos votos Diego deixou o programa. O paredão triplo foi disputado entre Diego, Vanessa e Marcelo, contando com uma das maiores votações desta edição, pouco mais de 33 milhões de votos.

O que já era esperado, afinal, todas as pesquisas apontavam a saída do carioca. A eliminação de Diego foi uma somatória de hipocrisia, com um senso falso de justiça.

Sem dúvida, Diego era um dos participantes mais verdadeiros de todas as 14 edições do BBB, falava o que pensava, não deixava pra depois, não levava desaforo pro quarto, nunca deixou de dizer o que pensava, mesmo que isso desagradasse outros participantes, jogou com transparência e o mais importante, nunca jogou com as pessoas dentro da casa, sempre soube separar o que era o “jogo”, do relacionamento que tinha com os demais.

Ai fica a pergunta, mas como alguém com o perfil que todos acreditam ser o ideal, sem falsidade e que sempre se posiciona, pode ser eliminado com uma margem tão alta, a duas semanas da final do programa? E parte dessa resposta está justamente nos méritos do Diego como pessoa.

Infelizmente o Brasil é um país muito hipócrita, Diego era o favorito para ser o campeão do BBB 14, até ter uma divergência com Cassio dentro da casa. A pauta da discussão era a adoção de um filho feita por um casal gay e o carioca como sempre disse o que pensava.

“Não sou preconceituoso, mas não acho normal. Mulher com mulher até vejo, mas homem com homem, acho nojento, convivo lá fora com pessoas que tem essa escolha, mas acho que pode influenciar na educação de uma criança, que precisaria ter um acompanhamento psicológico para entender porque os colegas têm um pai e uma mãe, e ele tem dois pais ou duas mães”, afirmou.

Bastou esse comentário para a popularidade de Diego despencar e ser acusado de homofôbico por diversos setores da sociedade. Pura hipocrisia, afinal, Diego não falou nenhum absurdo, apenas expressou a sua opinião, cada um tem o direito de gostar ou não de determinada situação. Em nenhum momento ele disse que descrimina ou que não fica no mesmo ambiente que um gay, apenas não concorda. Então se alguém disser que não gosta do Corinthians ou do Flamengo é preconceituoso? Claro que não, são apenas opiniões e gostos diferentes. Não se pode confundir opinião com preconceito e isso acontece muito no Brasil.

O principal absurdo nesta situação é que muitos compartilham esse pensamento do Diego, mas não existe a coragem de se expressar, claro é muito mais cômodo continuar no conforto do politicamente correto.

Outro aspecto que pesou e muito na eliminação de Diego foi o falso julgamento pela briga envolvendo Marcelo e Cassio. Durante a festa Indiana de sábado, Angela bebia todas enquanto Marcelo investia e num determinado momento, já bem tonta, Angela se deitou sob umas almofadas e veio Marcelo jogar água em seu rosto. Irritado ao ser repreendido pela advogada, Marcelo jogou almofadas em cima dela.

Minutos depois Marcelo, voltou se deitou ao lado da amada e Ângela com o seu lema não te quero, mas não te largo, pediu que ele deitasse no seu peito para os dois dormirem juntos ali. Cassio viu Marcelo dando um selinho em Ângela, a cena revoltou o gaúcho que saiu espalhando pela casa toda que Marcelo estava abusando e se aproveitando de Angela, enquanto ela estava bêbada.

O que gerou uma tremenda confusão e se não fosse por Diego, os dois chegariam às vias de fato. E a casa nos últimos dias estava em uma discussão permanente, de um lado Cássio que fazia uma acusação grave de abuso, do outro Marcelo jurando que estava apenas cuidando de Ângela.

E apesar de Cassio não participar do paredão, a presença de Marcelo indicado pelo Gaúcho fez com que o publico “julgasse”, quem estava com a razão, Cassio ou Marcelo e sobrou para Diego.

As torcidas de Ângela, Poly, Marcelo e Clanessa se juntaram e focaram na saída de Diego, enquanto a torcida Frango acabou se dividindo entre Marcelo e Vanessa.

O BBB 14 perdeu o grande protagonista desta edição e um dos jogadores mais carismáticos entre todas as edições. Agora Cassio está na berlinda, aliás, nessa temporada, o programa traz um aspecto não visto nas edições anteriores. A covardia de se criar a todo o momento um vilão, isolar essa pessoa na casa, focando todos nela até a eliminação desta pessoa e curiosamente sempre a vitima da história foi a Ângela.

Primeiro foi com Letícia, após a eliminação de Junior, poucas pessoas na casa conversavam com ela, pelo fato dela ter ficado com quem Ângela queria ficar. Depois o foco mudou, a bruxa da história era Aline, melhor amiga de Ângela desde o início do programa, mas que depois de um desentendimento, votou na paulista, recebeu o mesmo tratamento, o isolamento até ser eliminada.

E mais uma vez a história se repete, até mesmo Slim, super amigo de Cassio, tem deixado o gaúcho de lado, tudo isso porque dentro da casa, o pensamento é que Cassio está totalmente errado, por Diego ter sido o eliminado e não Marcelo. Cassio pode até ter exagerou na confusão com Angela, no entanto, no mínimo ele agiu com a melhor das intenções em tentar ajudar uma amiga.

Cassio é a próxima vitima da casa e se nada de novo acontecer tudo indica que será o próximo eliminado do programa.

Em outras edições era possível perceber formação de grupos, um contra os outros até o final, como por exemplo, no BBB 7, que tinha dois grupos bem definidos, um liderado por Diego e outro por Alberto, que guerrearam até o fim do programa, resultando no título de Alemão.

Nesta temporada não é assim, não existe um grupo definido desde o início, tudo depende da situação do programa, os grupos mudam conforme cada um vai percebendo qual pessoa pode estar mais popular.

Quem cresceu muito no jogo foi a Poly, ela foi a primeira a sair em defesa de Marcelo, tanto no momento da briga, como na lavanderia de segunda-feira, durante o programa ao vivo e com muita personalidade, bateu de frente com Cassio, discutiu e ganhou popularidade por não se importar com as conseqüências em defender um amigo, contra o líder da semana.

Poly que nos últimos dias esteve bem próxima de Diego, inclusive não votou no carioca no último paredão, sua opção foi por Slim. Desde o início do jogo, era notório que Poly tinha queda por Diego, o mesmo acontecendo com Diego em relação a ela. E após a brincadeira verdade ou conseqüência realizada entre os brothers, Diego revelou que ficaria com Poly, quando perguntada Poly, também disse que também tinha esse desejo.
E na última festa por alguns momentos os dois estiveram próximos de ficarem juntos, e acredito até, que caso Diego, tivesse permanecido na casa, ainda poderia rolar.

Evidentemente o grande favorito é o Marcelo, isso tem uma lógica, brasileiro gosta de jogador bonzinho, alias algo que nunca entendi, sendo que é um jogo. Porém, a Poly cresceu muito e pode surpreender. Clara e Vanessa também correm por fora. Já Ângela, Slim e Cassio são as ovelhas negras da casa e um deles só chega à final caso tenha muita sorte nas provas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário